O que é Ponto de Entrada Protheus | Conheça o Ponto de Entrada

Ponto de Entrada Protheus

Entenda o que é e como funciona o Ponto de Entrada Protheus

 

Entenda o Ponto de Entrada Protheus

 

Ponto de Entrada Protheus são chamadas de Programas ADVPL colocadas em pontos estratégicos nas funções padrões do sistema e que originalmente não fazem nada. O conceito utilizado para a Criação de um Ponto de Entrada é o mesmo da herança adotado nas linguagens para Banco de Dados, ou seja, (Store Procedures).
Assim que o desenvolvedor identificar a necessidade de uma intervenção nestes pontos, basta criar a rotina, dar a ela o nome específico citado na documentação do Protheus e compilá-la.
No momento em que a Rotina Padrão for disparada e passar pela customização do Ponto de Entrada, o mesmo também será executado.
Podemos dizer que esta é a maneira mais prática de intervenção aos Programas Padrões do sistema sem a necessidade de alteração dos mesmos, fazendo com que estas implementações passem despercebidas pelo usuário no momento de sua execução.
Porém é necessário que saibamos muito bem sobre a Lógica do Programa em questão e até mesmo qual é a situação de memória utilizada naquele momento.

Consultoria Totvs Protheus

Seja qual for a necessidade, sempre oferecemos uma solução.

Consultores experiente em Totvs Protheus. Atendimento para suporte, implantação, e melhorias em seu sistema Totvs Protheus. Possuimos atendimentos presencial e Remoto. Entre em contato e solicite uma cotação .

Saiba Mais

Objetivos

 

Deixar o sistema flexivél , pois isso permite uma grande variedade de desenvolvimento pelos analistas de suporte de acordo com a necessidade de cada tipo de cliente/implantação.

Permitir que o sistema seja o mais abrangente possível de acordo com cada tipo de segmento de negócio.

 

Quando criar

 

O ponto de entrada tem resultado quando permite que um processo possa ser modificado, desde que ele não seja crítico para o sistema.

Exemplo: Montagem das parcelas de pagamento de um pedido

Ele é útil em processos que podem ser diferentes de acordo com o tipo de negócio de cada empresa ou estratégia adotada.

Ex: Relatório de Pedido, Cadastro de Clientes

 

Sintaxe

 

Function TMKA010()

Local lRetorno := .F.

Local LTMKMCL := Existblock(“TMKMCl”) // O “Existblock” detecta se existe uma função no repositório

If lTMKMCL

lRetorno := Execblock(“TMKMCI”,.F.,F.,{aValor}) // aValor é um array que seria recebido pelo usuario

Endif

Return( lRetorno )

Veja Também
Message Us on WhatsApp