O que é CNAB Protheus

Entenda o CNAB Protheus

 

O CNAB Protheus (Conselho Nacional de Automação Bancária) define as regras para os arquivos de envio e retorno de dados.

No sistema Protheus, há dois modelos disponibilizados : o Modelo 1 e o Modelo 2.

Para utilizar este recurso, o administrador deve primeiramente efetuar a configuração dos arquivos de remessa e retorno no ambiente Configurador:

Arquivo de remessa: configura o padrão dos dados que devem ser remetidos ao banco, como: cobrança de título, solicitação de baixas, alteração de vencimentos, protestos de títulos e outros.

Arquivo de retorno: configura o padrão dos dados que devem ser recebidos do Banco com as movimentações que confirma os títulos que entraram, os títulos pagos, baixas e alterações processadas.

Temos dois Modelos de CNAB Protheus – Modelo 1 e o Modelo 2;

A principal diferença é que o Modelo 2 permite uma grande diversificação de layouts. O número de linhas Header, Detalhe e Trailler não estão limitados, podendo ser utilizado tantas quanto forem necessárias.

O usuário deverá configurar o layout conforme a Padronização de Intercâmbio de Informações entre Bancos e Empresas fornecido pela Instituição Financeira para arquivo de Envio ou de Retorno.

Devido à disponibilidade do CNAB Protheus a Pagar e a Receber, para ambos os modelos, temos que configurar o lay-out tanto para a remessa quanto para o retorno.

Consultoria Totvs Protheus

Seja qual for a necessidade, sempre oferecemos uma solução.

Consultores experiente em Totvs Protheus. Atendimento para suporte, implantação, e melhorias em seu sistema Totvs Protheus. Possuimos atendimentos presencial e Remoto. Entre em contato e solicite uma cotação .

Saiba Mais

CNAB a Receber (Modelo 1)

 

Para enviar o arquivo para o Banco, é necessário configurar o arquivo de remessa do contas a receber (.REM) com o layout do banco, conforme as posições e regras descritas no manual do banco.

Com o layout do banco, é configurado o arquivo de retorno do contas a receber (.RET) conforme as posições definidas no manual do banco.

Obs: O sistema gera um layout padrão do arquivo de retorno no momento da inclusão do mesmo através do configurador, “as linhas” do arquivo não devem ser alteradas. Abaixo está o exemplo que deve ser seguido para o seu correto funcionamento. É preciso apenas informar as colunas da Posição Inicial e Posição Final.

A busca pelo titulo feita pelo sistema é PREFIXO NUMERO PARCELA TIPO, portanto estas são informações fundamentais para que o Sistema possa encontrar o título no SE1.

 

CNAB a Pagar (Modelo 1)

 

Primeiramente, configure no ambiente Configurador o arquivo de remessa do Contas a Pagar (.CPE) conforme as posições e regras de layout descritas no manual do banco.

Para este modelo é permitido informar uma linha com a configuração do cabeçalho do arquivo, uma linha com a configuração dos detalhes e uma linha para a configuração do trailler.

No ambiente do Contas a Pagar será necessário também cadastrar os parâmetros para o banco em questão.

Com os cadastros efetuados, e a partir de um borderô de pagamento, será possível gerar o arquivo texto a ser enviado ao banco.

Da mesma forma, como é feito para o arquivo de remessa será necessário configurar o arquivo de retorno do Contas a Pagar (.CPR) conforme as posições definidas no manual do banco.

O configurador gera um layout padrão do arquivo de retorno no momento da inclusão, com linhas e campos prédefinidos.

No Contas a Pagar será necessário cadastrar os parâmetros e os códigos de ocorrências do banco para o banco em questão.

A localização de um título no retorno do CNAB pode ser realizado por meio do código do Fornecedor ou do CNPJ.

Caso seja pelo Código do Fornecedor é recomendado utilizar o campo Reservado (FORNEC) para identificar a posição inicial e final, que no arquivo de retorno do banco contenha a informação do código do Fornecedor e Loja.

Caso seja pelo CNPJ, preencha a última linha CGC Fornecedor com as posições em que será gravado o CNPJ do Fornecedor.

A chave completa para busca será composta pelos dados do título (prefixo, número e parcela) e completada com o código do fornecedor e loja ou com o CGC, conforme a opção de busca.

Com o layout do banco, é configurado o arquivo de retorno do contas a receber (.RET) conforme as posições definidas no manual do banco.

Obs: O sistema gera um layout padrão do arquivo de retorno no momento da inclusão do mesmo através do configurador, “as linhas” do arquivo não devem ser alteradas. Abaixo está o exemplo que deve ser seguido para o seu correto funcionamento. É preciso apenas informar as colunas da Posição Inicial e Posição Final.

A busca pelo titulo feita pelo sistema é PREFIXO NUMERO PARCELA TIPO, portanto estas são informações fundamentais para que o Sistema possa encontrar o titulo no sistema

 

Tabelas de Configuração

 

Através do cadastro de Parâmetros do Banco, no ambiente Financeiro, relaciona-se qual é o código da tabela que está sendo utilizada para o banco.

Caso seja a tabela 17 (padrão do Sistema), verificar qual é o padrão de retorno do banco quanto á Espécie (Tipo do Título) e atualiza a tabela 17 no Configurador.

Identifica a espécie do titulo para retorno do CNAB Protheus.

Relaciona as espécies de títulos pelo banco com as espécies de títulos utilizadas pelo sistema.

Por Exemplo: Se para os seus títulos tipo NF o banco identifica como 01, a tabela 17 fica da seguinte forma:

CHAVE – NF
DESCRIÇÃO – 01

Desta forma o sistema identifica que os títulos do Sistema tipo NF são equivalentes aos títulos que o banco identifica como 01.

Pontos principais

Para atender os vários bancos, uma mesma espécie bancária pode ser relacionada com diversas espécies do sistema:

Espécie de titulo do sistema: CAMPO – SX5->X5_CHAVE
Espécie bancária: SX5->X5_DESCRI

 

Movimentos

 

Neste capítulo, abordaremos os cadastros relacionados para a geração do arquivo de comunicação CNAB Protheus, os códigos definidos pela FEBRABAN e os parâmetros bancários envolvidos na comunicação bancária.

Cadastros Relacionados

Por meio desta movimentação, o usuário poderá configurar os cadastros relacionados no desenvolvimento dos diversos modelos de padrão CNAB Protheus disponibilizados pelas instituições bancárias brasileira.

É importante mencionarmos que cada instituição possui a sua particularidade quanto ao tratamento dos campos e posições de conteúdo dentro da movimentação e criação do arquivo de transferência.

  • Para a correta utilização das rotinas de Comunicação Bancária tratadas no curso devem ser observados os cadastros de configuração relacionados.
  • Cada um desses cadastros é comentado neste tópico observando os seguintes pontos:
  • Utilização: Quais as funções do cadastro em relação às rotinas de comunicação bancária em geral.
  • Pontos principais: Quais as principais características do cadastro que devem ser levadas em consideração para sua correta configuração.

Parâmetros bancos – Arquivo SEE

A configuração dos parâmetros bancários é determinada por cada banco, onde cada um adota critérios próprios. Este cadastro permite informar os detalhes técnicos da montagem do arquivo remessa utilizado na cobrança escritural eletrônica. É importante que esteja o mais completo possível, pois seus registros são utilizados pelas rotinas de comunicação bancária (Retorno Cnab a Receber, Gera Arquivo Envio a Receber/Pagar, Sispag e Retorno Cnab a Pagar).

No campo Tabela (EE_TABELA) é informado qual o código da tabela de relacionamento entre o tipo do título no financeiro e a espécie de título do banco. O padrão do Sistema é a tabela 17 do configurador, porém é possível criar novas tabelas para fazer o mesmo tratamento

 

CNAB a Receber Modelo 2

 

Para utilizar o recurso de CNAB Protheus no Ambiente Financeiro, o administrador deve primeiramente efetuar a configuração dos arquivos de remessa e retorno para os títulos a receber ou a pagar no Ambiente Configurador.
A extensão do arquivo de Remessa do Contas a Receber é (.2RE)
Regras:

0H – Header de Arquivo
1H – Header de Lote
1D1 – Detalhe Segmento P
1D2 – Detalhe Segmento Q
1T – Trailler de Lote
0T – Trailler de Arquivo

O 0H fecha com o 0T; Já o 1H fecha com o 1T; só é possível gerar um único lote, pois o sistema não executa mais do que um lote diferente, de forma que é possível configurar mais que um lote, porém na geração do arquivo envio o sistema só gera um lote.

Já referente ás linhas de detalhes pode existir mais do que uma necessidade de configuração. O campo Modelo deve estar preenchido com “.T.” para que o sistema execute esta linha.

Retorno (Modelo 2)

Seguem as mesmas regras definidas para configuração do arquivo de Remessa, porém no campo Modelo o conteúdo para o Detalhe do Segmento P é “P” e Segmento Q é “Q”. A extensão do arquivo de Retorno do Contas a Receber é (.2RR).

 

CNAB a Pagar Modelo 2

 

Para utilizar o CNAB Protheus no Ambiente Financeiro, o administrador deve primeiramente efetuar a configuração dos arquivos de remessa e retorno para os títulos a receber ou a pagar no Ambiente Configurador.

A extensão do arquivo de Remessa do Contas a Pagar é (.2PE)

Regras:

0H – Header de Arquivo
1H – Header de Lote
1D1 – Detalhe Segmento P
1D2 – Detalhe Segmento Q
1T – Trailler de Lote
0T – Trailler de Arquivo

O 0H fecha com o 0T; Já o 1H fecha com o 1T; só é possível ter um único lote, pois o sistema não executa mais do que um lote diferente.

Já referente ás linhas de detalhes pode existir mais do que uma necessidade de configuração.

O campo Modelo deve estar preenchido com “.T.” para que o sistema execute esta linha, porém para as linhas de detalhe pode ser utilizado um tipo de filtro conforme o Modelo de Pagamento do Borderô, levando em consideração que pode ser configurado “n” linhas de detalhes filtrando o Modelo, porém o sistema executa apenas um detalhe.

A forma para configurar um arquivo de retorno é a mesma para o envio, porém as variáveis para o campo Conteúdo devem ser somente as seguintes:

  • TÍTULO
  • ESPÉCIE
  • OCORRÊNCIA
  • DATA
  • VALOR
  • DESPESA
  • DESCONTO
  • JUROS
  • ABATIMENTO
  • MULTA
  • IOF
  • OUTROSCRÉDITOS
  • DATACRÉDITO
  • MOTIVO
  • NOSSONÚMERO
  • RESERVADO (Código do Fornecedor e Loja)
  • SEGMENTO

Retorno (Modelo2)

Seguem as mesmas regras definidas para configuração do arquivo de Retorno, porém no campo Modelo o conteúdo para o Segmento P é “P” e Segmento Q é “Q”.

A extensão do arquivo de Retorno do Contas a Pagar é (.2PR).

A Six IT é uma Consultoria Totvs Protheus. Trabalhamos com implantações, suporte e melhorias. Entre em contato e saiba mais

Veja Também
Message Us on WhatsApp